domingo, 6 de março de 2011

"Psicologia" - a facilidade e leviandade de uma classificação

Há uns dias acrescentou-se um separador de classificação aqui dos textos que sempre tentei evitar: Psicologia. Não por considerar a área de pouca importância, muito pelo contrário. Evitei-o simplesmente por, mesmo não tendo qualquer formação na área, ter a noção de que é com a maior das facilidades e superficialidade que se considera algo como de "psicológico" ou "psicologia", especialmente por parte nos curiosos da área. Agora, também aqui no blogue muito provavelmente se errará ao identificar e associar alguns textos à psicologia quando no fundo retratam apenas sentimentos, reflexões e tudo aquilo que define a Condição Humana
O Campo de Marte - Marc Chagall
 Para além da consciência para tentar evitar a  natural propensão  para o erro de classificação uma correcção exige-se. Alguns dos textos inicialmente classificados como de "psicologia" passaram a agora, depois de um exercício de correcção, a constar numa nova categoria (no caso do blogue um novo separador): Reflexões. Esta opção não evita o erro, apesar de minimizarem-se assim dificuldades de classificação de alguns textos - ou quase disparates  - que por cá se vão escrevendo. Até porque uma má classificação é meio caminho andado para nos perdermos na "busca pela sabedoria".

Artigos relacionados

Related Posts with Thumbnails


A Busca pela sabedoria - criado em Agosto de 2009 por Micael Sousa