quarta-feira, 23 de junho de 2010

Evoluímos ambientalmente em Portugal, então e as restantes vertentes da cidadania?

No último texto que escrevi para o blogue “Redundâncias da Actualidade”, local onde coloco on-line os artigos de opinião de intervenções públicas, confesso que fiquei com algumas dúvidas sobre qual o blogue mais indicado para o divulgar. Mas, como se trata de um claro texto de opinião decidi-me pelo outro. No entanto acho pertinente revela-lo também aqui nestes espaço, pelo menos a ligação [o link], pois assim poderá chegar a mais pessoas e com isso fomentar uma maior e melhor discussão, ou até abertura consciencialização para o tema. Nesse texto, intitulado de “Se para o Ambiente funcionou porque não o mesmo para a cidadania e civismo?”, pretendo chamar a atenção para uma positiva evolução e mudança de comportamentos e valores que aconteceram em Portugal. Falo da consciencialização ambiental, algo que aconteceu por diversas razões, entre elas: campanhas estatais e de várias organizações, instituições e associações ambientais, principalmente junto dos mais novos; mais e melhor acesso à informação, de um modo geral, e maiores índices de literacia, entre outros. Efectivamente hoje os Portugueses estão mais sensibilizados para estas questões, assumindo o seu papel enquanto membros de um sistema que só pode funcionar com a colaboração de todos – cidadãos e entidades responsáveis. Pode parecer óbvio mas não haverá lixo abandonado se os produtores o depositarem no sítio correcto, e a reciclagem só será sustentável se cada cidadão, em sua casa, fizer a separação e triagem dos resíduos.
Os bêbados - José Malhoa
  Esta consciencialização ocorreu pela divulgação e informação, especialmente nas escolas e em spots publicitários e diversas outras formas de comunicação e informação. Se isto foi possível para a causa ambiental porque não o mesmo para a cidadania e civismo de um modo mais lato? Especialmente no combate à corrupção!?

Artigos relacionados

Related Posts with Thumbnails


A Busca pela sabedoria - criado em Agosto de 2009 por Micael Sousa