quinta-feira, 24 de março de 2011

Cuidado com a Língua: a origem da palavra Camarada

No primeiro episódio da 7ª série do programa Cuidado com a Língua (com conteúdos da autoria e responsabilidade  de José Mário Costa *) , exibido no passado dia 21 de Março de 2011, são, como habitualmente nas anteriores séries, estudadas e apresentadas as origens etimológicas, as semânticas e as grafias de várias palavras da nossa língua. Felizmente a RTP voltar a apostar neste verdadeiro programa de serviço público, algo de especial importância em ano de vésperas de implementação do Acordo Ortográfico - pois as dúvidas e falta de informação são mais que muitas.
Quarto em Ainmillerstrasse - Kandinsky
 Mas foi uma palavra tratada nesse programa que me fez escrever aqui este texto. Trata-se da palavra Camarada, que segundo essa peça televisiva tem como origem o termo Castelhano Câmara. O termo começou a ser usado em tempos medievais entre homens de armas que partilhavam a mesma câmara, ou seja, partilhavam o mesmo quarto ou abrigo. Então, aqueles que partilhassem o mesmo quarto ou câmara, que até podia ser uma tenda ou qualquer outro abrigo, intitulavam-se a eles próprio e pelos outros de camaradas. O termo Camarada passou e foi adaptado às demais línguas europeias e ainda hoje é utilizado nos meios militares e políticos. A associação ao meio militar é mais que óbvia, isto porque o inventou e pelo tradicionalismo que é próprio a esse meio. Já nos meios políticos essa designação está associada aos partidos de esquerda, muito provavelmente por questões ideológicas (defesa do cooperativismo, do comunitarismo, da fraternidade e da igualdade) e/ou pela própria ascensão e génese dessas tendências políticas que, mais ou menos militarizadas, sempre se assumiram como forças de luta, nem que fosse social.São várias as fontes que corroboram estas palavras [1] [2] [3] [4].
Parece que apenas a esquerda italiana não usa o termo, preferindo campagni, pois os fascistas italianos adoptaram primeiro o termo camarati. Esta excepção pode justificar-se pelo forte pendor militarista do partido fascista italiano, no entanto não consegui descobrir qualquer fonte que corroborasse isto.
Uma fonte em especial [5] vai mais atrás e aponta a origem para a própria palavra câmara. Segundo essa fonte, câmara deriva da palavra grega  Kamára que é o nome de uma parte dos navios, uma parte abobadada. Mas tendo sido a única fonte encontrada a fazer esta referência há que deixar ressalvas adicionais e evidencias a falibilidade dessa associação ao grego antigo.

Voltando aos nossos dias, e tentando deixar uma pergunta final para reflexão, tocando no próprio sentido de existência e organização da humanidade em sociedades: precisará esta nossa sociedade contemporânea de mais camaradas e camaradagem em oposição a colegas e colegismos (que são aqueles que partilham apenas ofícios e actividades, sem que a isso se associe qualquer laço afectivo, emocional ou filantrópica)?

Notas:
* Este texto foi corrigido pois detectou-se que o instituto Camões [6] não tinha qualquer participação neste magazine, a informação inicial tratou-se de um lapso. O autor, José Mário Costa, fez chegar essa informação aqui ao blogue via "a sua opinião". A correcção foi feita de imediato. Aproveito para agradecer a correcção.

Fontes:
[1] http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=15808 
[2] http://www.answers.com/topic/comrade 
[3] http://www.pstu.org.br/teoria_materia.asp?id=6091&ida=0 
[4] http://www.etymonline.com/index.php?term=comrade 
[5] http://origemdapalavra.com.br/palavras/camarada/
[6] http://cvc.instituto-camoes.pt/aprender-portugues/a-falar/cuidado-com-a-lingua.html


Artigos relacionados

Related Posts with Thumbnails


A Busca pela sabedoria - criado em Agosto de 2009 por Micael Sousa