terça-feira, 15 de março de 2016

Porque tem Fevereiro menos dias?

Cada civilização, ou cultura, na antiguidade tinha o seu calendário. Muitos seriam lunares outros solares. O primeiro calendário romano era lunar e de apenas 10 meses, criando várias deturpações na contagem do tempo tal como hoje o consideramos. Por seu lado, os egípcios usavam um calendário solar, muito mais exato segundo os padrões atuais.
 
Manhã de Fevereiro em Moret-sur-loing - Alfred Sisley
 
Os romanos são conhecidos pelo seu empreendedorismo e capacidade de adaptação e aprendizagem com os povos com quem interagiam e conquistavam. Imensos aspetos da vida e culturas romanas foram herdado e adaptados. O calendário é um desses exemplo. O próprio conceito de património e herança é próprio do direito romano.
 
Terá sido Júlio Cesar a adotar o calendário solar, passando o ano romano a ser composto por 12 meses base, mas continuavam a existir o problema do ajuste certo dos dias à duração do ano. Um ano tem sensivelmente 365,2425 dias. Ou seja, por cada ano que passa, adotando um calendário de 365 dias vai acumulando um erro de um quarto de dia sensivelmente. Daí a necessidade de criar os anos com diferentes números de dias. Para o calendário Juliano existiam sequências de 24 anos em que cada ano tinha respetivamente: 355, 377, 355, 378. Isto obrigava a que de dois em dois anos os dias do mês de Fevereiro diminuíssem e se adicionasse um mês adicional. À exceção do mês adicional excecional, o Mercedônio. Oficialmente o ano terminava em Fevereiro, o mês que se tinha de adaptar à duração do ano solar. 
 
Para os romanos o ano começava com o mês dedicado a Marte, ao deus da Guerra pois era com a primavera que se iniciavam as campanhas militares que tornaram Roma uma potencia imperial.
 
Foi somente, muito mais tarde, com o calendário Gregoriano, por ordem do Papa Gregório XIII, em 1582, que se optou pela atual organização de calendário. Ainda que Fevereiro tenha deixado de ser o último dia do ano, continuou a ser o mês dos ajustes solares. Apesar de ser mais exato que os anteriores, o calendário Gregoriano apresenta erros, sendo que a cada 3000 anos avança um dia a mais.
 
Ver mais em:
 

Artigos relacionados

Related Posts with Thumbnails


A Busca pela sabedoria - criado em Agosto de 2009 por Micael Sousa